De fixo a tradutor freelancer: Como fazer essa transição?


O bom de ser um tradutor freelancer é que é um tipo de trabalho que combina com diferentes trabalhos fixos. Conheço pessoas de diversas áreas profissionais que trabalham com tradução durante o tempo “livre”.

Ou seja, algumas pessoas estão dispostas a usar suas noites, finais de semana e feriados para começar algo que um dia possa permitir que tenham liberdade física e financeira para viajar sem parar de ganhar dinheiro, usando nada além dos seus cérebros bilíngues e uma conexão com a internet.

É claro que nem todos querem isso. Alguns querem ganhar uma grana extra em moeda estrangeira para curtir uma viagem – o que também é bacana! É exatamente esse tipo de liberdade que esse life style te permite.

Mas e se eu quiser deixar meu emprego fixo para ser um Tradutor Freelancer em tempo integral?

Aqueles que querem viver exclusivamente sendo um Tradutor Freelancer, uma hora vão ter que encarar a transição – e não será fácil. Mas em algum momento, talvez passe a valer mais a pena traduzir de maneira integral durante o seu dia do que manter um trabalho fixo e só traduzir durante as horas vagas. É nesse momento que você terá tomar uma decisão de gente grande: deixar o emprego fixo de vez e ganhar (mais) dinheiro com suas traduções.

É claro que você não fará isso quando estiver ganhando apenas um dinheiro extra através da tradução. Tudo exige planejamento. Vou mostrar alguns passos que eu tomei para deixar essa transição mais suave.

Dicas importantes para fazer a transição do trabalho fixo para o freelancer

Guarde dinheiro. Se você já está ganhando dólares extras por mês, talvez você já possa investi-los em uma viagem para a costa leste dos Estados Unidos. Mas quando você voltar da viagem, você voltará para seu emprego fixo e só poderá viajar nas férias do ano que vem – not so cool.

Minha dica é: se você quer se tornar um Tradutor Freelancer integral, guarde essa grana extra que você está ganhando. É como um investimento. Fique um tempo acumulando esse dinheiro para pagar sua transição. Eventualmente, você poderá viajar e passar o tempo que quiser, onde quiser. Vai valer a pena.

Portanto, acho que a palavra-chave aqui é planejamento. Calcule quanto dinheiro você precisa para passar X meses de transição e tenha esse dinheiro de fácil acesso.

Dica adicional: Ganhar em dólares e euros tem algumas vantagens. Uma delas é aproveitar a conversão cambial para fazer seu dinheiro render muito mais. Assim, dá para poupar ainda mais em menos tempo.

Outro ponto importante é ter pelo menos um cliente constante antes de fazer a transição. É claro que vai depender muito de quanto esse cliente gera para você por mês, mas são esses clientes “fixos” que mantêm uma certa estabilidade financeira e permitem que você planeje sua vida com mais calma.

É claro que ter um cliente que te pague uma média por mês é o sonho de todo freelance translator. Mas conseguir esses clientes demanda dedicação e um fornecimento constante de um serviço de qualidade.

Para muitos, manter um relacionamento profissional dessa maneira é difícil. Mas para alguns, manter o cliente feliz a longo prazo é algo feito automaticamente. Do you have what it takes?

Ok. Você já tenho uma grana guardada e já tenho clientes suficientes para fazer uma transição tranquila. What now?

Take the leap.

Agora só resta pular, buddy. Sim, precisa de coragem. Pense bem: o pior que pode acontecer é você voltar à sua situação atual. O melhor que pode acontecer é você viajar para onde quiser trabalhando com o que gosta. O que você prefere?

O que te impede de começar a trabalhar como tradutor freelancer nesse momento? Deixe um comentário.